Lugares

Supermercados na Alemanha

Mesmo há pouquíssimo tempo morando na Alemanha, pude conhecer vários lugares encantadores. E não estou falando apenas de castelos medievais ou paisagens românticas. Os surpermercados alemães também já entraram para a minha “top list” de passeios favoritos.

Não é para menos. Organização, limpeza, preços justos e muita variedade são só alguns dos atrativos. Por isso, quis escrever um post só para falar das nossas experiências nos supermercados daqui e registrar o que mais tem nos chamado a atenção. Vamos lá:

  • Há sempre um mercado perto do outro – Ainda não sei se essa regra vale para toda a Alemanha, mas é algo predominante aqui na minha região. Você chega ao mercado e, atravessando a rua, encontra outro diferente. Acho isso ótimo, pois fica fácil de pesquisar preços e economizar. Na foto, dá pra ver os mercados que o Tiago e eu mais frequentamos – Aldi e Kaufland. Em resumo, o Aldi é bem menor, mas, na maioria das vezes, possui preços mais em conta que o Kaufland. Já o Kaufland é bem grande e possui muita variedade de produtos. Então, como são próximos, sempre vamos aos dois e ficamos comparando os preços. 

  

  • Devolvendo os vasilhames – Como eu havia comentado no post anterior, na Alemanha, você pode devolver vários tipos de garrafas em máquinas no supermercado e receber um valor em um ticket de compras. Isso não quer dizer que você ganha dinheiro devolvendo garrafas, já que, ao comprar um refrigerante, por exemplo, você sempre paga pelo preço do vasilhame (como no Brasil). Porém, aqui, além de devolver esse dinheiro ao consumidor, o sistema incentiva a reciclagem dos materiais e evita o descarte indevido no meio ambiente. Bem inteligente, né? Olha a gente, aí, devolvendo nossas pets:  
    • 1 € para o carrinho – A organização dos supermercados alemães começa do lado de fora. Por isso, nada de deixar seu carrinho abandonado depois das compras e ir embora! Se você fizer isso, vai perder um precioso euro! É que, para pegar um carrinho, você precisa encaixar 1 € para soltá-lo da fila (veja na foto). Então, faz suas compras, guarda os produtos no carro e devolve o carrinho na fila para poder resgatar sua moedinha – em alguns mercados, o valor dessa moeda pode variar para 0,50 € ou 2 €. Não sei se esse sistema prevalece em toda a Europa, mas eu já havia visto essa mesma organização em supermercados da França, durante meu intercâmbio.    

     

    • Produtos sempre fresquinhos – É, gente, país de “primeiro mundo” é mesmo outra coisa. Não precisa ficar procurando o tomate menos passado, a verdura menos amassada, a cebola menos podre ou a fruta menos “bichada”. Independentemente do mercado, na Alemanha, os produtos estão sempre fresquinhos, bonitos, cheios de cor e de sabor. Não precisa nem escolher. É pegar e pôr na sacola. Simples assim.

      

          
       

      • Pães, pães e mais pães – Gente do céu, se você gosta de pão, pre-ci-sa vir para a Alemanha. Eu sou fanática e estou me realizando. É um melhor do que o outro e os supermercados oferecem uma deliciosa variedade! Mas o mais legal é a facilidade para comprar pão aqui. Nada de pedir para o padeiro; basta apertar o botão da máquina (se quiser três pães, aperte três vezes) e os pãezinhos vêm lindinhos pra você. Olha o Tiago escolhendo os deles aí na foto! ❤️ Ahh! Outra coisa legal é que as máquinas também fatiam os pães!! Praticidade total!

         
       

      • Variedade de produtos – Minha vó sempre reclamou que, em algumas lojas, nunca é possível comprar o que se quer, mas é preciso se conformar com o que a loja tem. Poxa, queria muito que ela viesse aqui para a Alemanha, pois a variedade de produtos é tanta, que a dificuldade é outra: conseguir escolher um entre todos os mil produtos disponíveis. São muitas marcas, muitos tipos de um mesmo artigo, muitos preços diferentes e, claro, muitos produtos que a gente, brasileiro, nem imagina que existe – até chegar aqui. Na seção de frios e de queijos, por exemplo, é tanto tipo de gostosura, que vai demorar um tempão até o Tiago e eu conseguirmos experimentar tudo. Veja abaixo.

         
       

      • Preços que cabem no orçamento – Não vou dizer que aqui as coisas sejam baratas (como são nos EUA, por exemplo). Porém, tenho percebido que cabem muito bem no orçamento dos alemães. São preços justos e que não sobem de uma semana para a outra, inexplicavelmente. De acordo com nossas contas, o Tiago e eu estamos gastando pouco menos de 300 € por mês no mercado, comprando de tudo: comida, artigos para a casa, itens de higiene e de limpeza doméstica. E, como muitos produtos são novidade pra gente, não temos nos privado de comprar coisas novas para experimentar.

      Ok, pode parecer caro quando a gente converte 300 € de supermercado para R$. Porém, aqui não ganhamos em real – muito menos os alemães. Sem contar a diferença dos salário entre os países: aqui, o mínimo é de 1.473 €/mês.

      • Caixa rápido, de verdade! – Gente, eu ainda estou impressionada com a velocidade dos caixas da Alemanha. Juro que, em apenas dois minutos, eles conseguem atender, normalmente, três clientes diferentes. E não estou falando daqueles tipos de “caixa rápido” dos mercados brasileiros. Aqui, eles nem têm esse tipo de caixa, já que todos são ultravelozes! 

      E tem uma regrinha para isso funcionar direito: diferentemente do Brasil, na Alemanha, você não embala seus produtos ao passar pelo caixa. Não. Você põe na esteira rolante, o funcionário passa rapidamente pelo sensor de preço e, bem rapidinho, você já põe tudo de volta no carrinho – e ai de você se não obedecer essa regra! Vai ser xingado pelos alemães da fila! Haha!

      Daí, sim, ao chegar no carro, é a hora de colocar os produtos nas suas sacolas. Ah! Se quiser sacolinhas plásticas, vai ter de pagar cerca de 10 centavos de euro por cada uma. Então, eu já trago as minhas  de casa!  

      Bom, é claro que há ainda muito o que se falar sobre esse universo mercadístico alemão, ainda mais na visão de um brasileiro. Mas acredito que eu tenha conseguido descrever as principais novidades pra mim por enquanto.

      Espero que você tenha gostado! Ah! Se quiser acompanhar meu dia a dia aqui, siga meu instagram: @aondeeuflor

      Beijo!

      Lissa

      Anúncios

      24 comentários em “Supermercados na Alemanha

      1. Nossa!! amei ler todas essas informações sobre a Alemanha! adorei a maquininha que te devolve o dinheiro das garrafas! e também o negócio do carrinho, que você tem que colocar um euro e para pegar seu euro de volta deve devolver o carrinho!! estou amando conhecer mais sobre a Alemanha!

        Curtir

      2. Lissa, muito bom!!! Amei o sistema do carrinho… Será q um dia chegaremos a esse nível de poder sair do mercado e não ter q tirar o carrinhos do vizinho de trás do nosso?! Rsrs Continue com seus posts, são excelentes bj

        Curtir

      3. Oi Lissa , parabéns pela sua genialidade de nos mostrar as coisas interessantes vista por uma brasileira de um pais do primeiro mundo . Obrigada pelos ensinamentos . Beijo grande e um abraço no maridão . Stella do macarrão

        Curtir

      4. Lissaaaaaaaa Me leva pra Alemanha ahahaha ! Eu trabalhei muitos anos numa empresa Alemã e realmente é muito diferente (pra melhor) Cada vez que eu aprendia ou descobria alguma coisa eu ficava encantada. Continue com as suas postagens viu? No IG estou como @casadalau .Adoro vc. Bjos

        Curtir

      Deixe um comentário

      Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

      Logotipo do WordPress.com

      Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

      Foto do Google+

      Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

      Imagem do Twitter

      Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

      Foto do Facebook

      Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

      w

      Conectando a %s