Dia a dia

Agora, sim! Cidadãos de Nuremberg

Nuremberg_bairro.JPG
Tranquilidade do nosso novo bairro, Maxfeld, em Nuremberg

O tempo voa, e já vai fazer um mês que nos mudamos para Nuremberg. Durante essas três semanas, quase todo o nosso tempo livre ainda fica dedicado a colocar ordem no que precisa. Ainda há caixas pela casa, faltam cortinas no quarto e na sala, temos peças de um guarda-roupas espalhadas em dois quartos. E todas as vezes que decidimos resolver algum desses impasses, outros pequenos problemas aparecem… Coisas de mudança.

Mas não é sobre essa loucura toda que eu queria comentar, e sim sobre Nuremberg, sobre o novo bairro, conhecido como Maxfeld, e sobre a adaptação aqui. Olha, eu sabia que iria gostar de morar nessa cidade, mas não esperava me apaixonar assim tão rapidamente pela redondeza.

Antes de mudar, estava com receio de estranhar a “cidade grande”, já que eu amava a calmaria de Neumarkt in der Oberpfalz, com seus 40 mil habitantes. Lembro até que, nos dias em que vínhamos até aqui apenas para pintar as paredes e depois voltávamos para a antiga casa, ficava observando as avenidas de Nuremberg lotadas de carros, sentia aquele cheiro de cidade grande e me incomodava um pouco com o barulho. Pensava: “ai, não… Será que vai ser ruim?”

Não. Pelo menos até agora, de modo algum! Nuremberg é grandinha – tem cerca de 511 mil habitantes, pouco mais que São José do Rio Preto, minha cidade natal -, mas ainda tem jeitão de cidade pequena. Tem trânsito (que a gente não pega, por não ter carro), tem barulho, tem um monte de coisas acontecendo o tempo todo. Mas tem bairros maravilhosos, gente simpática, muito verde e tranquilidade.

Nossa nova casa está bem no meio dessa tranquilidade toda, cercada por dois parques lindos, o Stadtparkt e o Marienberg. Este último faz parte, inclusive, do caminho que o Tiago percorre a pé todos os dias até o trabalho. Baita privilégio, né?

Outra coisa boa é que temos tudo aqui por perto: supermercados, hospitais, farmácias, shopping, restaurantes, cafés, várias opções de transportes públicos… E o belíssimo centro histórico de Nuremberg está somente a 8 minutos daqui de ônibus. Dá até para ir a pé, em um passeio delicioso de meia hora.

A vizinhança também tem contribuído bastante para nos trazer o sentimento de que somos bem-vindos. Ainda não conhecemos muita gente, mas aos poucos vamos trocando algumas palavras com as pessoas do prédio e da rua.

É claro que já sentimos falta dos amigos que fizemos na antiga cidade. Eu mesma me peguei pensando muito nisso ontem. Ainda bem que dá para pegar um trem e chegar lá rapidinho…

A saudade de Neumarkt e, especialmente, as boas lembranças dos quase três anos vividos por lá vão nos acompanhar sempre daqui pra frente. Mas eu acho que não dá para negar: já estamos nos sentindo super em casa aqui, em Nuremberg. 🙂

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s